Professores em greve por melhores salários e condições de trabalho

Destaque, Social Off 39

Os professores das escolas públicas do país, do nível primário ao II ciclo do ensino secundário, estão em greve em mais um acto de reivindicação liderado pelo Sindicato Nacional dos Professores (SINPROF)

A adesão dos professors a greve é massiva, em algumas províncias chega a 90%. Em Cabinda, de acordo com a ANGOP, 80% dos professors cruzaram os braços.
O Secretário Provincial do Sinprof, Francisco Sense, explicou que a adesão a greve demonstra o pretensão dos docentes em verem solucionadas as suas inquietações constantes no caderno reivindicativo, entregue ao Ministério da Educação em 2013.
A greve dos professors deverá prolonger-se até o dia 27 deste mês, ao menos que o Executivo atenda as reivindicações dos professores. O secretário provincial do Sinprof da Lunda Sul, Paixão Licache, lembrou que a greve é legítima e constitucional, que foi decretada com único propósito de ver melhorada o nível de vida e as condições de trabalho dos professores.

Alguns professors relataram terem sido intimidados por parte dos responsáveis das delegações provinciais da educação que exigem que voltem ao trabalho.

Das reivindicações do SINPROF constam a exigência da aprovação do novo Estatuto da Carreira Docente e do processo de actualização de categoria dos professors o que iria permitir o aumento do salário de milhares de professores.

Hits: 175
ArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchPortugueseSpanish